20 de janeiro de 2011

Programa de Promoção e Intervenção com Agressores Conjugais


A violência conjugal é uma problemática que afecta muitas relações íntimas em Portugal, tendo consequências nefastas a vários níveis. Se, por outro lado, uma elevada percentagem de mulheres vítimas de violência doméstica regressa para os seus companheiros abusivos, ou não é sua pretensão abandonar a relação e o companheiro, mas apenas o término dos episódios abusivos. Por outro lado, homens perpetradores de violência tendem a manter comportamentos e dinâmicas: abusivas mesmo com companheiras diferentes. Ademais, a actual legislação consagra a possibilidade de frequência de programas de tratamento no âmbito de suspensão provisória do processo ou de suspensão da execução de pena de prisão.

Neste âmbito, muitos indivíduos perpetradores de violência conjugal podem beneficiar da integração em programas de intervenção com o intuito de cessar os comportamentos abusivos (e promoção da segurança da vítima), promover a aceitação da responsabilidade pela conduta abusiva e diminuição do sentimento de impunidade, promoção do ajustamento psicológico, modificação das crenças irracionais em torno dos papéis de género e do uso da violência contra as mulheres, promoção do respeito pelas mulheres, promoção de relações saudáveis, aquisição de competências pessoais e sociais e promoção de estratégias de não-violência na resolução dos conflitos domésticos.

Neste sentido, o Serviço de Psicologia da Escola de Psicologia da Universidade do Minho (UM) está a desenvolver uma intervenção terapêutica em grupo gratuita para homens perpetradores de violência conjugal. Este programa, denominado Programa de Promoção e Intervenção com Agressores Conjugais (PPRIAC), insere-se num Projecto de Doutoramento, sendo que, além de ser proporcionada intervenção terapêutica em grupo para essa população em específico, será também estudada a eficácia do programa de intervenção, bem como o processo de mudança subjacente.

Deste modo, agradecíamos a Vossa colaboração no encaminhamento de participantes.

Para o esclarecimento de qualquer dúvida:

Olga Cunha
E-mail: ppriac@gmail.com | olgacunha27@hotmail.com
Rui Abrunhosa Gonçalves
E-mail: rabrunhosa@psi.uminho.pt
Telefone: 253 604 267
Serviço de Psicologia da Universidade do Minho
Telefone: 253 604 245; 253 604 681
Fax: 253 604 229

Sem comentários:

Enviar um comentário